Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

As últimas lágrimas do ano

Imagem
Sempre vem a mente uma frase de uma música do Paralamas do Sucesso, e sempre fico devaneando sobre o segundo fatídico e como esse um segundo mudaria radicalmente as coisas.
Uma das minhas maiores frustrações, tristezas e todos sentimentos ruins cabíveis, sempre foi o fato das pessoas simplesmente não me enxergarem; sempre fui vista como alguém que não sou, julgada, interpretada, tachada e sempre me flagelei por me culpar e acreditar que tão só eu mostro uma figura totalmente errônea, ou talvez, seja realmente um poço de ruindade e fico tentando me enganar a todo custo. Mas o que mais dói e sempre vai doer, é ver que quem me gerou, me deu vida e me criou tem a visão distorcida de mim.
Essa madrugada foi palco de mais uma (das milhares acontecidas esse ano)  e talvez a mais violenta evisceração de mim. Ironia foi ter acabado de criar um post sobre gratidão, como alguém que beijou o chão e acabara de se levantar com o alívio de quem acredita ter vencido uma dura etapa...
Nessa madrugada…

Primeiro post

Imagem
... E agora, o amanhã cadê?