Postagens

Realidade é o quê?

Imagem
A vida adulta, as contas, boletos, stress, "não aguento mais trabalhar", "meu deus, preciso arranjar um trabalho", namoro, morar junto, casar, corre, corre mais, não tá correndo o suficiente, vida non stop me afastaram e me impedem de escrever aqui... Entretanto, não podia deixar de falar sobre isso, porque embotar esse assunto me faz mal. Hoje vou escrever um textão corrido porque estou no celular e não vou conseguir linkar músicas ou imagens (me perdoem).Adicionei naquela rede social dia desses uma amiga de infância que participou ativamente de anos importantes, contei para minha mãe toda alegre e minha mãe fez cara de "... who?!". Ela simplesmente não fazia ideia de quem eu estava falando e eu fiquei muito apreensiva, pensando que talvez isso fosse sinal da idade chegando...Ontem, encontrei uma outra grande amiga, estávamos falando do q se deu das pessoas ao longo desses 20 e tantos anos, e de repente, ela não lembrava de boa parte das histórias e das …

Sobre Infernos: I A Estranheza e Outras Dores

Imagem
Vez ou outra me pego em um desespero quase profundo, sensação de estar na chuva, na lama, no meio desse labirinto chamado ‘mente’, levantando e tentando concatenar as ideias e descobrir onde estou.


Claro que essa sensação tem várias vertentes, mas a que mais está rondando meus últimos dias (semanas, meses, para ser sincera) é a que vou tentar expelir e dissolver a seguir...





(ouça aqui)
Eu acredito ser uma pessoa muito sincera, sincera ao extremo, sem ser mal educada. Acredito ser uma pessoa muito legal e sempre tento ser agradável aos que me cercam (às vezes azeda ou amarga, devido à sinceridade). Mas... ora e outra eu sempre me pego na sensação de ter dito demais, ter sido muito dura, ter sido inconveniente, entrona, me metido ou ter me enfiado guela a baixo das pessoas. Me sinto chata.


(Please)
Essa chatice é quase um estigma, uma chaga, porque dói, e é uma sensação que não vai embora. Para dar o gosto perfeito a essa receita, vêm à tona todas as minhas auto-cobranças e encanações. Põe …

Vontade de escrever. Mas o quê, eu não sei

Imagem
Desespero

Sei que ainda não terminei meu relatos, não o fiz por ter acontecido tanta coisa nessa minha trágica existência, que eu já mudei de visão umas centenas de vezes...

Eu realmente sinto falta de escrever mais, talvez todos os dias, mas parece que minha cabeça tá tão cheia de coisas, que está completamente vazia... Não sei sobre o quê escrever.


A vida tem sido tão intensa e tão... desestruturadora, que ando meio perdida em mim. Como já diria Marcelo Camelo, "parece não achar lugar no corpo em que Deus lhe encarnou". Talvez eu já tenha usado essa citação, mas a cada momento ela se faz verdadeira sob um aspecto diferente...

Não estou buscando muito sentido hoje nesse texto, então, de antemão, lhes peço desculpa se faltar um propósito na leitura.


A vida tem sido boa e até generosa sob alguns âmbitos, mas ainda assim, sou só um ser humano, um ser humano comum e ordinário, com nenhuma habilidade especial, com nenhum dom e entender e aceitar que a vida está mudando e que mui…

Amores Não Vividos

Imagem
- Tentei achar um vídeo melhor, mas falhei -




Não sei se isso acontece com as outras pessoas, mas eu (ou minha perturbada e abobalhada cabeça de índigo) passo por várias histórias que, além de compor, moldar e alterar o ser que me torno a cada vez que as vivo, se tornam lembranças fortíssimas, lembranças palpáveis, lembranças vivas.


Para as que não são boas, ainda estou desenvolvendo um método de descarte, mas hoje sofro bem menos por (com) elas.


As que são bonitas, se tornam sorrisos e a certeza de que vale a pena viver a vida assim: de cabeça, viver a vida por inteira, se jogar...







Essa semana, uma dessas bonitas histórias me deixou bastante fora do prumo e decidi compartilhar (pelo menos compartilhar como ela aconteceu para mim).

É até engraçado como certas coisas acontecem na vida, uma noite, uma comunidade do orkut, um fórum duma rádio de música eletrônica e a vida muda drasticamente...

Me vi frente a um conto de menininha, daqueles que a gente conta para crianças dormirem e sonharem …

Relatos parte I - Não Morri

Imagem
Depois de tanto tempo longe, vamos ver se não perdi a mão... rsrsrs

Primeiro, clique aqui


Bom, andei afastada por vários motivos: estava demasiadamente triste, perdida e sem internet...

No decorrer desse ano muitas coisas aconteceram, mas nenhuma coisa muito grande, passei o ano torcendo para que 2013 fosse embora logo, acreditando ter sido o ano mais difícil da vida, e então, comecei a entender que 2012 e 2013 foram anos extremamente importantes para a estruturação da minha vida e então passei a agradecer e a olhar com ternura para esses quase 730 dias duros.


Entendi que o Universo estava me dando exatamente o que estava pedindo: caminhar com as próprias pernas, achar e seguir meu próprio caminho, ser feliz.
O foda é que a gente sempre esquece que trilhar novos caminhos significa necessariamente romper e interromper caminhos que trilhamos até então.
Não encontrei um trabalho que me realizasse o quanto esperava, fiquei desempregada, perdi minhas (bem servidas) economias, adquiri dívida…

A Pesada Estranheza do Ser

Imagem
Vou cantar pra não cair fingindo ser alguém de bem...

Se eu tive um grande medo na vida, um pânico, era o medo de ser 'comum'... O medo de ser só mais uma criatura humana, só mais uma garota, só mais uma...

Sempre tive medo de não conseguir fazer nada de especial, de não mudar nada ao meu redor, de não mostrar para as pessoas que as coisas só se tornaram impossíveis porque um dia alguém assim falou e todos acreditaram...



Tem um paradigma que cabe aqui, para elucidar o que estou falando, que foi um experimento que cientistas fizeram com macacos...

Colocaram alguns macacos numa ilha e, num cume qualquer colocaram um cacho de bananas... Os macacos foram lá e se serviram do cacho, dia após dia.
Um dia, os cientistas colocaram um dispositivo que dava um choque ao tocar no cacho. Por alguns dias, um ou outro macaco tentava ainda pegar o cacho, até que os cientistas observaram que nenhum macaco chegava perto mais do cume e mais, batiam em macacos que tentavam chegar no cume do cacho.…

Home... Where I wanted to go

Imagem
Ajuda a concatenar as ideias...























Eu tenho andado numa maré de azar.. ou talvez, a vida ande me cobrando por.. sei lá.. atitudes que eu deveria ter tomado, ou não tomado há tempos atrás... Ando numa colheita improdutiva...

Minha vida me ensinou a ser ser empática e sempre olhar as coisas com pelo menos dois pontos de vista.

Então, suponhamos que essa colheita ruim é na verdade uma forma de adubar o terreno e plantar outras coisas...

Eu ainda não sei bem o que vou plantar, mas não vou mentir que ando tão decepcionada e frustrada que não quero mais sonhar e correr atrás... Quero apenas me conformar e viver segundo os ditames e limites que me são impostos.

Uma conclusão a que cheguei, saindo bastante do assunto inicial, é que pagamos muito (tipo MTO) pelas atitudes de nossos pais, o que reforça o que o H09 sempre diz sobre testes psicotécnicos antes de ter filhos...

Mas digo isso, porque dentro das crenças que acredito, isso é ensinado... as pessoas não podem apontar o dedo, pois no moment…